5 anos de Coletivo O¹²

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

                                    CANJA CRIATIVA!


Thiago Alixandre, Preta Ribeiro e Tati Almeida
abrindo o evento.


 
O que de fato há para celebrar quando se completa uma data simbólica?

Possivelmente haja mais coisas que só os méritos, realizações e conquistas à comemorar. Talvez os fracassos, os insucessos e as crises tão duras e pesadas sejam motivos à festejar também, porque tudo isso é que deve mesmo ter nos ajudado a ganhar a musculatura necessária de modo a nos fortalecer e permitir nossa permanência.

São 5 anos, de fracassos, conquistas, insucessos, sucessos, decepções, surpresas, crises, estabilidades, frustrações, realizações, durezas e levezas... como em qualquer sistema, como em qualquer ambiente e contexto... 

Todavia existir na amizade, afeto e na coletividade, produzindo arte e conhecimento são as mais lindas e preciosas maneiras de enfrentar os compromissos aos quais a nossa vida nos convoca. 

É por poder atender esses compromissos nesses 5 anos que encontramos motivos à celebrar. 

E como não poderia ser diferente, celebrar com amizade, arte, conhecimento e com quem dessas coisas sabe cultivar e nos nutrir, foi mais que necessário.

Nosso muito obrigado as canjas artísticas de Renato Bellini, Marcia Mah, José Marcos, Luizinho, Michelle Alixandre, Betu Cury e Zé Bocca. 

Nossa memória já agradece o que nela um dia será ainda mais precioso ter o prazer de poder lembrar.  







                                                     Desenhando lembranças para o O¹²

         Betu presente em nossas vozes. Poema de Betu Cury para o O¹² sendo declamado pelo O¹²

                                 Zé Bocca nos fazendo lembrar como é bom ouvir histórias


 Que diferença faz entre a verdade e a mentira quando as duas estão para nos ensinar?



 
                                          José Marcos no violão e Luizinho no violoncelo.

                                                  Luizinho tecendo a noite em acordes.

               Marcia Mah acordando as árvores do parque que se descascaram de emoção.



                                     José Marcos e Luizinho fazendo da noite um sonho



 
       Mah através da voz e dos gestos empresta nossos olhos e ouvidos para hospedar poesia neles.




                               Por que sorrisos assim não nascem no canteiro das avenidas?

 Michele Alixandre entre risos e teclas.

 


 Renato Bellini expandindo o passado ao presente e instaurando outro tempo em Votorantim.

Nele a voz e o piano brincam de fazer sonhos.

  
Quando um acauã canta a chuva para... Renato evapora o orvalho na voz.

  Renato Bellini e Marcia Mah constelando na nossa noite e nos lembrando que Votorantim e Sorocaba são berçarios de estrelas. 




Paredes, chão, e teto foram de vidro nesse momento... era como não ter chão, nem céu, nem horizontes, porque só ali bastava.




 Vivendo, compartilhando, com partes trilhando...


Fotos: Matheus Casagrande

Comments

One response to “ 5 anos de Coletivo O¹² ”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Tobias disse...

Registros
Rastros
Passos

Vocês na memória!

28 de fevereiro de 2013 18:49