Contemplados pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Quando se desprendem as partes? Por que se desprendem as partes? A fim de que se desprendem as partes?

Quando nos sistemas vivos reúne-se certo estoque de informação criando relações, nos parece que o desprendimento é o dispositivo principal rumo a conquista e prática de sua autonomia.

Consistindo em discutir e trazer a tona a idéia de conquista de autonomia em sistemas vivos a obra "Quando se desprendem as partes" questiona sobre a fatal naturalidade do desprendimento das partes face a seu amadurecimento, indaga sobre o desprendimento não natural, sobre o aborto das partes, sobre a impossibilidade de desprendimento de partes e suspende perguntas em torno de questões como prática da autonomia, manipulação, mecanismos de controle e permanência.

O prêmio que recebemos possibilitará a ampliação do alcance do conhecimento que estamos produzindo e que a pesquisa circule pelo Brasil a fora num rico e delicioso processo de interação contaminatória.

Comments

4 Responses to “Contemplados pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna.”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Edu O. disse...

Parabéns, meninos!!! Felicidade grande. Tomara que esbarrem por aqui!!!! beijos

19 de agosto de 2010 13:09
Anônimo disse...

Que gostoso essa forma de fazer coisas! Pesquisando, criando, realizando e mostrando...

Gosto de olhar para um trabalho como o de vocês e pensar em um seres humanos correndo pela vida e descobrindo mais sobre elas!!

abraços de alguém que já os abraçou...

27 de agosto de 2010 14:59
Ariane disse...

inevitável... eu rio quando vejo essa postagem, hahaha

25 de setembro de 2010 09:50
thiago alixandre disse...

me too honey... hahaha

29 de setembro de 2010 17:45