[corpometáfora agosto/setembro]

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Em que momento no processo de evolução adiquirimos consciencia ninguém sabe.
Nem se sabe ao certo o que é consciencia.
Mas é visivel o uso que fazemos dela, nos distanciando dos outros que são aptos de outras maneiras.
Lei da selva ou seleção natural?
Fazemos parte do ecossistema, é um erro nos trancarmos nas nossas colméias de cimento e cal fingindo que estamos seguros.A lei da selva é pra todos.
Praticamos atos selvagens mentindo civilização, buscamos explicaçoes pra barbarie, explicações que inventamos como
desculpa, pra fingir, pra mentir pra nós mesmos nossa ´humanidade`.
Sufocamos milhoes de vidas com a nossa prepotencia organizada em estado, em sociedade.
Vidas de todas as especies,inclusive da nossa.
Nossa sede pelo poder de conquistar todos os nichos, todos os habitats,nos cega, logo não percebemos que se esgotarmos nossas fontes de troca com os outros ambientes e vidas entraremos em extinção.
È impossivel viver sozinho, subjulgar tudo [por uma vida civilizada] significa suicídio.
É dificil admitir os prórios erros porque tendemos á inercia, mudar e aceitar mudanças significa correr riscos, mas é necessario se questionar e se preciso for, mudar.
Sabemos que para sobrevivermos todos, muitos deveriam abrir mão do luxo e da comodidade vegetativa na qual vivem.
Sabemos que não precisamos causar dor pra nos alimentar.
Não estamos no topo da cadeia de evolução, todos os que continuam vivos são aptos, tendemos ao hipócrita antropocentrismo a cada tecnologia que criamos usando outras vidas.
È importante lembrar que debaixo de todos os rótulos que usamos tem um animal, dotado de cérebro extremamente desenvolvido, capaz de realizar raciocinios abstratos, se comunicar atraves de linguagens,criar, resolver problemas e transformar seu habitat, mas ainda um animal.

Lidi Domingues

Comments

One response to “[corpometáfora agosto/setembro]”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Gamb;arra disse...

é Lidi,

o ser humano é cruel demais.


e que fazer se é difícil vencer meus próprios "luxos" de consumo? visando meu próprio prazer?

as custas do que e DE QUEM?

o que cabe a mim diante de tudo isso?.....
....


é fato que a mudança começa aqui dentro...

http://www.youtube.com/watch?v=wwxJjXSKM7c

21 de setembro de 2009 17:25